Brasília Cênica seleciona dez entidades civis para ocupação de espaços culturais.

одежда для женщин схемы спицами Até 26 de junho.

Foto Renato Acha.

http://www.activatemsoffice.com/images/icon/skachat-maynkraft-1-1-2-na-kompyuter.html скачать майнкрафт 1 1 2 на компьютер De agosto a novembro deste ano, dez espaços culturais independentes do Distrito Federal vão receber um reforço para sua programação e para a sustentabilidade das atividades. É o que propõe o projeto http://obatrambutbotak.org/uploaded/kak-sshit-tverdiy-klatch.html как сшить твердый клатч Brasília Cênica, com edital de chamamento público para seleção de propostas lançado nesta quinta (25 de maio) na Secretaria de Cultura.

http://MenWorldHK.com/demo/shemi-kuhonnih-garniturov-dlya-malenkoy-kuhni.html схемы кухонных гарнитуров для маленькой кухни “O Brasília Cênica faz uma colaboração substancial às políticas de apoio aos espaços independentes do Distrito Federal, com o objetivo de fortalecer a programação, a formação e a sensibilização de novos públicos, como crianças e jovens”, resume o secretário de Cultura, Guilherme Reis.

подтянутая попа упражнения Para a subsecretária de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural, Mariana Soares, o circuito de espaços culturais da cidade não deve se limitar àqueles geridos pela Secretaria de Cultura. “Não podemos perder de vista que os espaços independentes, junto com os equipamentos públicos, formam uma rede única para promoção, exibição e circulação da arte no DF, por isso é vital o fomento a estes espaços, que desempenham papel importante na vida cultural do território”, alerta.

Este chamamento para o Brasília Cênica é resultado do processo de diálogo com o setor cultural e visa atender a antigas reivindicações da classe artística. “Fizemos muitas escutas e chegamos ao entendimento de que só o Fundo de Apoio à Cultura (FAC) não é suficiente para atender a tantos espaços culturais no DF”, diz a subsecretária.

Serão investidos R$ 1 milhão (R$ 100 mil para cada proposta selecionada), oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Érika Kokay (PT-DF), por meio de convênio com o Ministério da Cultura (MinC). Além da programação artística, os contemplados devem realizar processos de formação, como oficinas, e também de sensibilização de novos públicos, com foco em atividades que envolvam crianças e jovens.

Para auxiliar os interessados em participar do edital, a Subsecretaria de Políticas de Desenvolvimento e Promoção Cultural (SPDPC) irá realizar oficinas de esclarecimento nos dias 3 de junho, às 15h; e 19 de junho, às 19h.

O prazo para inscrições começa nesta sexta (26) e vai até 26 de junho.

Além destes recursos, em 2017 serão investidos quase R$ 4 milhões no edital do FAC voltado para manutenção de grupos e espaços culturais, que selecionou 18 projetos (atualmente em fase de análise recursal). Esta ação garante aos grupos e espaços contemplados aporte de recursos durante dois anos consecutivos para manutenção e desenvolvimento de suas atividades. Até o final do ano está previsto novo edital de apoio direto a espaços independentes de outras linguagens, como artes visuais e música.

Além dos investimentos para manutenção de espaços independentes, os equipamentos culturais da Secretaria de Cultura também ganham atenção especial. Além da realização de chamamentos para composição de programação na Casa do Cantador, das exposições no Museu Nacional, exibições do Cine Brasília e shows no Centro Cultural Três Poderes, vários espaços estão em processo de recuperação.

Até julho, o Centro de Dança do Distrito Federal estará com as obras concluídas e lançará edital de ocupação do espaço. O mesmo ocorrerá com o Espaço Cultural Renato Russo, na 508 Sul, cuja reforma tem previsão de conclusão em outubro. O Museu de Arte de Brasília (MAB) está em processo de licitação para início das obras ainda neste ano. Em seguida, o foco será o Teatro Nacional Claudio Santoro, que neste momento está em fase de readequação do projeto para diminuição do custo e para possibilitar um processo de revitalização em etapas.

Brasília Cênica: quem pode participar?

Organização da Sociedade Civil – OSC, que possua iniciativas e propostas criativas de programação e ocupação artística cênica que atendam as exigências do edital.
O chamamento público do Brasília Cênica consiste na seleção de propostas de ocupação ou ações cênicas de Organizações da Sociedade Civil que irão compor a programação de 10 (dez) espaços culturais independentes do Distrito Federal. Cada OSC poderá propor até três propostas, desde que referentes a espaços cênicos independentes distintos.