Obras de Frida Kahlo aterrisam em Brasília.

"Frida Kahlo en una Banca"(1939), de Nickolas Murray.
“Frida Kahlo en una Banca” (1939), de Nickolas Murray.

A exposição watch Frida Kahlo e as mulheres surrealistas no México chega a Caixa Cultural de Brasília de 13 de abril a 5 de junho de 2016. O público vai conferir obras da artista e de surrealistas mexicanas menos conhecidas, como Leonora Carrington, Remedios Varo, Maria Izquierdo e Lola Álvarez Bravo, Alice Rahon, Kati Horna, Rosa Rolanda e Olga Costa. A exposição apresenta cerca de cem obras de dezesseis artistas surrealistas no México.

here Devido ao grande interesse que a artista desperta, a visitação à exposição será feita mediante o agendamento da visita por meio do site frida.ingresse.com ou com a retirada de senha diretamente na bilheteria da Caixa Cultural Brasília (a partir de 13 de abril).

"Balada para Frida Kahlo" de Alice Rahon. (1956-66).
“Balada para Frida Kahlo” de Alice Rahon. (1956-66).

A curadoria é da pesquisadora Teresa Arcq e reuniu vinte telas de Frida, treze obras sobre papel, incluindo nove desenhos, duas colagens e duas litografias. Há também retratos de Kahlo executados por Lucienne Bloch e Nickolas Muray. A mostra conta ainda com seis autorretratos de Frida e registros fotográficos realizados de um de seus amantes, Nickolas Muray, e mais cliques de Bernard Silberstein, Hector Garcia, Martim Munkácsi.
"O Abraço Amoroso entre o Universo, a Terra (México), Eu, o Diego, e o Sr. Xólotl" de Frida Kahlo (1949).
“O Abraço Amoroso entre o Universo, a Terra (México), Eu, o Diego, e o Sr. Xólotl” de Frida Kahlo (1949).

Frida Kahlo (Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón, 1907, Coyoacán, México – 1954, Coyoacán, México) é a artista mexicana de maior reconhecimento internacional. Seu legado artístico constitui uma narrativa pictórica autobiográfica em que explora o seu corpo e sua realidade interior através de autorretratos e obras impregnadas de significação. Produziu 143 pinturas ao longo de sua vida, das quais 55 são autorretratos. Aos dezoito anos sofreu um terrível acidente de bonde que mudou o rumo de sua vocação, que tendia à medicina, e fez com que ela começasse a pintar. Na adolescência frequentou um grupo de jovens intelectuais “Los cachuchas” interessados nas vanguardas europeia e essa influência marcou suas primeiras pinturas. Em 1929 casou-se com o famoso muralista Diego Rivera que despertou o seu interesse pela arte popular mexicana e as culturas pré-hispânicas que incorporou em suas pinturas. Durante uma estadia em Detroit, acompanhando o marido, Frida experimentou técnicas surrealistas e produziu primorosas imagens de cadáveres em colaboração com a artista norte-americana Lucienne Bloch.
Autorretrato com Monos 1943 Frida KahloFrida-Kahlo-Diego-en-mi-pensamiento-Frida-de-Tehuana-
Em 1938, recebeu, no México, os artistas Jacqueline Lamba e André Breton, que se maravilhou com as suas pinturas considerando-as manifestações surrealistas. Nesse mesmo ano teve a sua primeira exposição individual na Julien Levy Gallery em Nova Iorque. As pinturas apresentadas foram posteriormente levadas a Paris para a exposição “Mexique” organizada por Breton na galeria Renou & Colle, que incluiu objetos de arte popular e fotografias de Manuel Álvarez Bravo. Em Paris, Frida conheceu o grupo de surrealistas que se exilou no México: Alice Rahon e Wolfgang Paalen, Leonora Carrington, Remedios Varo e Benjamin Péret entre outros. Em 1940, após o seu divórcio de Rivera, pintou duas grandes telas para a Exposição Internacional de Surrealismo na cidade do México. Em 1953, um ano antes de sua morte, teve a sua primeira exposição individual no México, na Galeria de Arte Contemporânea de Lola Álvarez Bravo.
frida Kahlo en vestido azul 1939 por Nikolas Muray
http://schreinerei-ascona.ch/content/tehnicheskie-metodi-obucheniya.html Serviço: “Frida Kahlo e as mulheres surrealistas no México”
Local: Caixa Cultural (SBS – Quadra 4 – Lotes 3/4 – Asa Sul)
Data: De 13 de abril a 5 de junho de 2016
Visitação: De terça a domingo, de 9 às 21 horas
Entrada franca
Informações: (61) 3206-9448.

Fotos verticais:
“Diego en mi pensamento” de Frida Kahlo (1943)
“Autorretrato con monos” (1943)
“Frida Kahlo en vestido azul” (1939) por Nikolas Muray.