Intervenção urbana na Rodoviária do Plano Piloto

Perpétua Ilusão aconteceu inicialmente com o trabalho homônimo da artista plástica Elisandra Cardoso, no formato de instalação – sete balões suspensos, cada um fechado por uma vela acesa.

A fluidez de estruturas redondas, quase pairando no ar, chegou à dança por meio do encontro com a dançarina Sabrina Cunha. A ideia de dançar Brasília já existia. A cidade vista pelo olhar do fotógrafo Ricardo Padue alimentava essa idéia constantemente. Era um desejo, num novo lugar, com suas particularidades e um grande céu sobre as cabeças, cenário natural lindo e inspirador.

A partir do encontro dos três, Perpétua Ilusão transformou-se numa intervenção de dança, instalação, fotografia, vídeo e rede, contando com o apoio da FUNARTE ao ser contemplada com o prêmio Klauss Vianna de Dança 2009.

Os balões e sua fragilidade, a dança e sua efemeridade, unindo-se à vida na intervenção nos mais diversos espaços urbanos da cidade de Brasília, constituem Perpétua Ilusão gerando imagens, sonhos, lembranças e interações.

Perpétua Ilusão – intervenção pela cidade de Brasília.

Serviço

Dia: 24/02/2010 (quarta)
Local: Rodoviária do Plano Piloto (plataforma inferior, descendo a escada oeste, à esquerda) – 19:00

Entrada Franca.

Fonte: http://www.perpetuailusao.com.br/