A Brasilidade é o tema do Festival Panelas da Casa em onze restaurantes da cidade.

De 7 de fevereiro a 3 de março.

Cantucci. Divulgação.

Onze restaurantes da capital participam da 8ª edição do festival Panelas da Casa de 7 de fevereiro a 3 de março. A maratona da gastronomia traz as casas Belini Pães & Gastronomia, Bhumi – Cozinha Orgânica e Saudável, Cantucci Bistrô, Carpe Diem, C’est la Vie – Bistrô & Creperia, Café Savana, EL Paso, Genghis Kahn, Nossa Cozinha Bistrô, Reverso e Veloce Massas.

El Paso.

A ideia é seguir os fundamentos da brasilidade com ingredientes que são a cara do país. Para acompanhar os pratos, a sugestão é harmonizar com Cervejas Colombinas, que ganham preços especiais. Além das Colombinas Larger, Weiss e IPA (R$ 19,90 cada), tem lançamento exclusivo: a Colombina Pilsen (R$ 12,90 a unidade). Um chopp artesanal, puro malte, leve e refrescante com adição de lúpulo Tcheco Saaz, em técnica de late hopping, que traz notas herbais e florais ao aroma. Uma bebida equilibrada.

Dom Francisco.

Confira os menus completos:

Belini Pães & Gastronomia – 113 Sul

Inspiração: o feijão, a rabada e o pudim estão presentes em toda boa mesa brasileira, sempre entregando muito sabor e memória afetiva. O objetivo é ativar essas memórias afetivas de cada um e proporcionar uma experiência cheia de sabor e nostalgia!

Almoço e jantar

Entrada: caldinho de feijão com carne seca desfiada acompanhada de cesta de pães especiais da casa;
Prato Principal: Riso di famiglia: Risotto di ragu di coda (rabada);
Sobremesa: Pudim de leite: receita familiar da casa.

Bhumi Cozinha Orgânica e Saudável – 113 Sul

Inspiração: a cozinha do Bhumi sempre foi baseada na sazonalidade e frescor dos ingredientes. Trabalhamos com produtores parceiros locais que nos fornecem produtos diariamente, preservando assim dois fundamentos da casa: sustentabilidade e sabor. Optamos por vegetais e legumes que são amplamente usados na mesa brasileira e nas castanhas, base da entrada e da sobremesa, que são superalimentos usados no Brasil de Norte ao Sul do país.

Almoço e jantar

Entrada: Cestinha de crostini (sem glúten) com molhos pesto e de castanhas.
Prato Principal Caneloni Low Carb: Caneloni de berinjela e abobrinha: recheados com espinafre e nozes ao molho rústico de tomates frescos; acompanha nosso “risotto” de brócolis e sementes (sem arroz) – Low Carb, vegano e sem glúten!
Sobremesa: Trufa viva de cacau e castanhas. Vegano e sem glúten.

Café Savana – 116 Norte

Inspiração: os ingredientes escolhidos da gastronomia brasileira remetem as raízes do país, onde o queijo coalho do Nordeste se mistura com o mel da cana de Minas Gerais trazendo sabores e texturas bem agradáveis ao paladar. O prato é um resumo da mistura étnica de Brasília.

Almoço e jantar

Entrada: salada tropical com castanhas do Pará (folhas, chester, abacaxi, maçã, aipo e castanha);
Prato principal Filé dos Sertões: filé mignon com lâminas de queijo coalho ao molho de melado de cana / acompanhado por quibebe de abóbora e ervilhas frescas;
Sobremesa: cheesecake com geleia de laranja e calda de hibiscos.

Cantucci Bistrô – 403 Norte

Inspiração: o menu começa com uma rabada com polenta e agrião, misturando um preparo dos sertões do Brasil com a tradicional polenta italiana. O prato principal é uma releitura do Nordeste Brasileiro, com a tradicional carne de sol com mandioca virando um angus de sol com um aligot de mandioca.

O aligot é um prato tradicional francês que consiste num purê extremamente caprichado no queijo. A sobremesa remete a uma fruta muito tradicional e querida dos brasileiros: a jabuticaba.

Almoço e Jantar

Entrada Ragú e Polenta: polenta grelhada coberta de ragú de rabada com folha de Agrião
Prato Principal Angus Ruvido: angus de sol com aligot de mandioca e queijo coalho, tomates salteados, pimenta biquinho e manteiga de garrafa
Sobremesa Crema di Jabuticaba: creme de tapioca com calda de jabuticada ao vinho tinto.

Carpe Diem – 104 Sul, Brasília Shopping, Terraço Shopping e CasaPark

Inspiração: para o chef Fernando La Rocque as referências da sua história foram fundamentais para elaborar os pratos baseados na cultura brasileira. Ele, que nasceu no Maranhão, traz consigo o contato com as culturas amazônica e nordestina. Para a entrada traz ingredientes muito utilizados na gastronomia nordestina, como a carne de sol, castanha de caju e o melado de cana de açúcar.

Já para o prato principal, o chef aposta na releitura das moquecas de banana da terra, utilizando o molho de moqueca combi nado com um purê cremoso de banana da terra e uma espetada de camarões grelhados em manteiga de cheiro verde. E para sobremesa uma combinação amada pelos brasileiros goiabada com queijo, transformada em um sorvete de queijo com calda de goiabada, com uma praliné de açúcar queimado polvilhada.

Almoço e jantar

Entrada: tornedor de carne de sol de filé, crocante de castanha de caju, molho de pinga e mel de engenho e crocante de bacon
Prato principal: espetada de camarão com purê de banana da terra e molho de moqueca
Sobremesa: sorvete de queijo com calda de goiabada e praliné.

C’est La Vie – 408 sul

Inspiração: De uma origem mineira veio o C’est la Vie, e não poderia ser diferente com relação a nossa homenagem ao Brasil. Como tudo de bom na vida, começamos petiscando um pastelzin, em seguida nosso prato traz uma costelinha empanada com um toque de pimenta e purê de batata baroa. Para finalizar esse menu especial, trouxemos o mais famoso dos doces brasileiros, o brigadeiro na versão com chocolate branco em uma roupagem bem francesa. Na criação, utilizamos o profiterole e para marcar ainda mais nossa bras ilidade criamos uma deliciosa calda de maracujá.

Jantar

Entrada Pastelzin: Porção de mini pastéis, com sabores, pupunha, queijo da canastra e banana da terra
Principal Costelinha crocante: Costelinha suína empanada em farinha panko, acompanhada de purê de mandioquinha e fios de geleia de pimenta.
Sobremesa Profiterole mara: Carolina recheada com sorvete de brigadeiro branco, calda de maracujá e uma bolinha de chantili.

El Paso – 110 Norte, 404 Sul e Terraço Shopping

Inspiração: o chef David Lechtig sempre gostou de misturar os sabores latinos! Nesta oportunidade, além da gastronomia hispano-latina, ele caprichou para homenagear o país que o acolheu há mais de 30 anos e em especial a sua querida Brasília.

O chef conta que preferiu usar insumos do cerrado e muito populares da região, pois apesar de conviver com os ingredientes diariamente, confessa que ainda não tinha dado a eles a importância devida.

A Pimenta de Macaco é um achado especial, ela, além de arder, faz a língua dormir &quot ;de leve” dando uma agradável sensação ao ceviche. Como uma das premissas do festival é ajudar os produtores locais, David não abriu mão da Tilápia de Granja do Cerrado, fresca de carne firme e muito saborosa.

Almoço e Jantar

Entrada Ceviche Candango: ceviche peruano de tilápia do cerrado, acrescido de siriguela e pimenta de macaco.
Prato Principal Mignon México-peruano-brasileiro: filé mignon flambado no wok ao estilo peruano, com cebola roxa e tomate, molho de chipotle (pimenta mexicana defumada) e manga, numa cama de mandioca crocante e queijo coalho.
Sobremesa Tres Leches do Chef: bolo de pão de ló embevecido com calda de creme, baunilha e licor de tequila, coberto com suspiro de limeña e raspas de buriti do cerrado.

Genghis Khan – 214 Norte

Inspiração: para entrada, o chef Mateus Takano escolheu um clássico do centro-oeste, que muitas vezes passa desapercebido pelos brasilienses, o delicioso arroz Maria Isabel. No prato principal, ele serve um dos grandes ícones modernos da casa, que fica ainda mais surpreendente com a famosa pururuca brasileira. Para a sobremesa, Takano escolheu a cartola, um clássico do Nordeste que merece seu devido respeito, além de ser uma de suas sobremesas favoritas dele.

Jantar

Entrada Isabel-san: arroz maria isabel com furikaki
Prato Principal Kakuni à Pururuca: tradicional barriga de porco japonesa com a pururuca brasileira, servida com tutu de feijão ao gergelim.
Sobremesa Cartola na Brasa: banana na brasa com açúcar e canela, servida com queijo de manteiga e ganache ao gengibre.

Nossa Cozinha Bistrô – 402 Norte

Inspiração: usamos bases tradicionais de receitas trazidas de outros países com o uso de vários ingredientes nacionais. Esse cardápio foi elaborado dessa forma para mostrar que a maioria dos ingredientes encontrados em nosso país têm personalidade forte, mas se fundem de maneira ímpar a preparos clássicos europeus, asiáticos e Árabes.

As carolinas são de origem francesa e vão se unir ao provolone defumado e a linguiça flambada na cachaça. A copa lombo será recheada com camarão, empanada com farinha de origem asiática e será servido com ingredientes tipicamente brasileiros. O malabi é um manjar de leite que em nossa versão será servido com uma compota de goiaba e crocante de gergelim.

Almoço e Jantar

Entrada Carolina da Nossa Terra: carolinas de creme de provolone defumado e linguiça flambada na cachaça
Prato principal Copa Lombo do Festival: copa lombo empanada com panko, recheada com camarão, molho de castanha, dendê e camarão seco, farofa de bacon e arroz cremoso de coco.
Sobremesa Manjar dos Deuses Mineiros: malabi com compota de goiaba e crocante de gergelim

Reverso – Rua SGCV Sul, Lote 15, Hotel Blue Tree Premium Jade, ao lado do Casa Park

Inspiração: a rapadura inspirou o Chef Marcelo Petrarca, por ele, em sua infância, ter tido uma influência muito grande de muitas pessoas do Nordeste. A escolha também tem uma ligação emocional com as lembranças desse convívio, explica ele, pois muitas vezes, a rapadura era uma das poucas coisas que essas pessoas tinham para comer em casa. E hoje, quando essas mesmas pessoas comem a iguaria num contexto diferente, elas se emocionam.

Almoço e Jantar

Entrada: polenta de milho de pipoca com fondue de blue cheese e melaço de rapadura
Prato Principal: entrecôte ao molho de tomilho com arroz biro biro com batata palha caseira
Sobremesa: churros de banana com doce de leite caseiro.

Veloce – Deck Brasil

Inspiração: na entrada servida pelo restaurante a castanha de baru, típica do cerrado brasileiro, vem dar uma crocância ao tradicional prato italiano. O famoso Polpetone da casa é servido com purê de mandioquinha com o toque da couve, muito utilizado na culinária mineira.

Para finalizar, a sobremesa é um delicioso tortino recheado com calda de chocolate e sorvete de iogurte, acompanhado com calda de uma das frutas brasileira mais populares, o maracujá

Almoço e jantar

Entrada: tagliata di mignon com crocante de baru: fatias de filé mignon com rúcula silvestre, redução de aceto balsâmico, fatias de parmesão e crocante de baru
Prato principal: polpetone Veloce recheado com mozzarella com purê de mandioquinha e couve crispy
Sobremesa: mini tortino de chocolate com soverte de iogurte e coulis de maracujá.

8ª Edição Panelas da Casa – Brasilidade
De 7 de fevereiro a 3 de março
Menu Completo (entrada + principal + sobremesa): R$52,00
Cerveja Colombina Pilsen (lançamento): R$ 12,90
Cerveja Colombina Larger, Weiss e IPA R$ 19,90